Vamos falar de Cordoma?



Cordomas são tumores ósseos raros, localmente invasivos, e relativamente resistentes a radioterapia.


Os tumores são remanescentes da notocórda primitiva (estruturas embriologias do inicio do desenvolvimento na vida fetal) e podem ocorrer na base do crânio (35%); coluna cervical, torácica e lombar (15%); e regiões sacrais (50%).


O tratamento dos cordomas que surgem na coluna vertebral é a cirurgia para ressecção quando possível.


A ressecção completa, embora desejável, não é possível em alguns casos devido às restrições anatômicas, ao acesso cirúrgico e à proximidade de estruturas anatômicas críticas adjacentes. Por esse motivo, a radioterapia pós-operatória é eventualmente usada.


É importante ressaltar que a sacrectomia, principal cirurgia para tratamento do cordoma, é um procedimento de altíssima complexidade e deve ser realizada por equipes especializadas em centros de referência.


#cordoma#tumorosseo#oncologiaortopedica#prevenção#sacrectomia