O que você precisa saber sobre a artroplastia total do quadril



A artroplastia total do quadril, conhecida como prótese de quadril, é um procedimento cirúrgico complexo e em alguns casos associado a complicações. Quando a prótese total do quadril é indicada o paciente deve ser avaliado com cuidado, especialmente para doenças sistêmicas e debilidade geral, que podem contra-indicar a cirurgia.



É impressionante o número de pacientes cuja avaliação pré-operatória identificou problemas insuspeitados exigindo correção antes da cirurgia de quadril, como doença cardíaca, doenças pulmonares e renais, hipertensão mal controlada, diabetes e até malignidade não detectada.


A avaliação cuidadosa do paciente antes da cirurgia é de extrema importância e a primeira etapa é determinar se a dor é suficiente para justificar uma grande operação como essa. Essa cirurgia costuma ocorrer em pacientes idosos, que podem apresentar doenças comuns pela idade, em especial relacionadas ao coração. Um quadril doloroso pode mascarar a limitação para caminhar decorrente de insuficiência cardíaca. Uma avaliação médica geral completa incluindo testes de laboratório, é um pré-requisito que permite a oportunidade de descobrir e tratar vários problemas antes da cirurgia.


Alguns medicamentos como Aspirina e outros antiinflamatórios idealmente devem ser interrompidos 7 a 10 dias antes cirurgia. Os anticoagulantes orais (medicamentos que afinam o sangue) devem ser interrompidos em tempo suficiente para que a coagulação volte ao normal. Um medicamento anticoagulante de ação mais curta pode ser necessário. Os detalhes devem ser coordenados sempre pelo médico. Muitos medicamentos fitoterápicos e suplementos nutricionais podem causar aumento da perda de sangue na cirurgia, e é recomendável que esses medicamentos sejam interrompidos no pré-operatório.


Lesões de pele infecciosas devem ser tratadas e deve-se fazer uma higiene pré-operatória com clorexidina por vários dias antes da cirurgia. Retenção urinária (dificuldade para urinar) causada por doenças da bexiga ou da próstata - no caso dos homens, e problemas dentários precisam ser tratados antes da cirurgia. Para quem fuma é importantíssimo interromper o consumo do tabaco, pois pode reduzir complicações pós-operatórias.


Se o paciente já fez uma cirurgia de quadril anterior, apresenta saída de conteúdo purulento do quadril pela pele ou outras situações compatíveis com infecção ativa, é necessária uma investigação laboratorial incluindo velocidade de sedimentação de eritrócitos (VHS) e proteína C reativa (PCR), hemogramas, coletar um exame de cultura e determinação à sensibilidade aos antibióticos.


Algumas alterações no raio x podem sugerir infecção. Se parte do osso subcondral do acetábulo ou da cabeça do fêmur estiver corroída ou se o osso foi reabsorvido ao redor de um componente metálico de cirurgia anterior, por exemplo.


O exame físico também é muito importante e deve incluir a coluna e os membros superiores e inferiores. A pele ao redor do quadril deve ser inspecionada para qualquer inflamação ou cicatriz onde a incisão deve ser feita. Palpação suave do quadril e coxa pode revelar áreas de sensibilidade pontual.


A força da musculatura deve ser testada pois ela será fundamental no sucesso da reabilitação após a cirurgia. A musculatura de abrir o quadril deve ser examinada pelo teste de Trendelenburg. Os comprimentos dos membros inferiores devem ser medidos e comparados, e qualquer deformidade precisa ser observada.


Contratura de adução do quadril é uma deformidade que impede ou limita a abertura das pernas. Isso pode produzir encurtamento aparente do membro, apesar do comprimento medido das pernas ser igual.


Deformidade em flexão do quadril força a coluna lombar à lordose ao assumir uma postura ereta e pode agravar os sintomas de dor lombar. Por outro lado, deformidade da coluna lombar, escoliose ou anquilosante espondilite podem produzir obliquidade pélvica, o que deve ser levado em consideração ao posicionar a prótese.


Quando o quadril e o joelho estão gravemente gastos por artrose, geralmente o quadril deve ser operado primeiro. A prótese do quadril pode alterar o alinhamento e a mecânica do joelho. Além disso, a prótese de joelho é mais difícil de ser feita quando o quadril está rígido por conta do desgaste.


Saber o diagnóstico correto é muito importante. A queixa de "dor no quadril" pode ser provocada por uma variedade de doenças. A verdadeira dor na articulação do quadril geralmente é percebida na virilha e na lateral do quadril; às vezes, na parte anterior da coxa, e, ocasionalmente, no joelho.



A dor articular geralmente é pior com atividade física e melhora com repouso e evitando peso no quadril. Dor em locais atípicos deve levar à busca de outros problemas. Dor na região dos glúteos é associada a problemas do nervo ciático sacro ou articulação sacroilíaca.


É importante lembrar que o objetivo principal de uma prótese no quadril é tratar a dor articular e melhorar a qualidade de vida do paciente.